Rede Sismográfica do Sul e do Sudeste do Brasil - RSIS


A Rede Sismográfica do Sul e do Sudeste do Brasil (RSIS) instalou 18 estações sismográficas de alto desempenho e operação contínua. Cada estação abriga equipamentos de sismologia de banda-larga para monitorar continuamente a atividade sísmica da região, com o objetivo de definir o padrão sismológico da margem continental sudeste e de coleta de dados geofísicos na costa Sul e Sudeste do Brasil, a fim de oferecer subsídios para um melhor conhecimento da geologia do território nacional.

O projeto RSIS integra a Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) juntamente com as redes "Rede Sismográfica do Nordeste do Brasil – RSISNE", sob a coordenação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, "Rede Sismográfica Integrada do Brasil – BRASIS", sob a coordenação do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo, e "Rede Sismográfica do Centro e Norte do Brasil – RSCN", sob coordenação da Universidade de Brasília. Para saber mais sobre a Rede Sismográfica Brasileira acesse: rsbr.gov.br

Estações da Rede Sismográfica do Sul e do Sudeste do Brasil (RSIS)